Lugares & Paladares

Delirium Café: O melhor bar do mundo

Por Alexandre Massoti – 03/Mar/2016



Fala a verdade, o titulo chamou a atenção né? Ótimo, porque era esse o objetivo!
Estávamos em um grupo na encantadora cidade de Bruxelas. Nosso hotel, o Radisson Blu fica na melhor localização que existe, bem no centro da cidade, perto de tudo! E pra coroar, o restaurante que fica no lobby, chamado Sea Grill, tem DUAS estrelas no guia Michelin. Estávamos lindos na foto!

A caminhada era bem tranquila e eu estava palpitando de ansiedade pra conhecer o Delirium Café, o tal do bar. Saímos do hotel e já no próximo quarteirão fica um outro bar, A La Mort Subite, cheio de gente, cardápio recheado de cervejas, uma decoração que parecia saido de um filme de 1500. Andando mais um pouco, passamos por dentro da Galeries Royales, uma passagem coberta com um monte de lojas bacanas e restaurantes ótimos. Tive que parar na Leonidas porque a guia tinha falado que é um dos melhores chocolates da Bélgica. Dito e feito, nunca comi NADA igual na minha vida!

Saindo da galeria demos uma esticada rapida até a Grand Place, principal praça da cidade, onde fica o prédio da prefeitura, uma maravilha arquitetônica de estilo gótico que deixa qualquer um embasbacado de tanto luxo e beleza. Nessa mesma hora, um grupo de estudantes de uns sete ou oito anos de idade passeava com os professores e cantavam uma musiquinha linda. Parecia que eu estava dentro de um filme.

Voltamos um pouco e pegamos a Rue des Bouchers, que faz esquina com o nosso grande destino, o famoso Delirium Café. Finalmente chegamos! Eu parecia uma criança que pela primeira vez na vida entra no Morumbi pra assistir o tricolor dar mais um show (desculpem, me empolguei...). Mas é verdade que eu esperava por esse dia há muito tempo.

À primeira vista, o que mais impressiona é o tamanho do lugar. GIGANTE! As mesas e cadeiras altas ficam todas espalhadas e a decoração é bem rústica, praticamente tudo é de madeira e ferro. Por incrível que pareça, os "garçons" não trazem as bebidas, as pessoas tem que ir até o balcão e buscar. Eles só passam pra recolher copos e ver se não tem ninguém caido no chão.

Outra surpresa foi na hora de ver o cardapio. Um livro! Estivemos ali há pouco mais de um ano, e eles já tinham mais de QUATRO MIL CERVEJAS. Fica mais fácil você imaginar qual quer beber e perguntar se eles tem, do que tentar escolher alguma coisa. Sim, eles estão no livro dos recordes há tempos! Além disso, no balcão do andar de cima tem 32 opções de chopps. Quer tomar uma encorpada St Bernardus? Tem, de todos os estilos. E uma Chimay? Tem todas inclusive a "bleue reserve" de rolha e safrada. Tem Carolus Cuvee? De todos os anos, desde 2010. Impressionante. Nesse lugar a cautela é fundamental porque a graduação alcoolica dessas que eu falei é bem maior que uma humilde pilsen. Tem até uma centena de cervejas frutadas diferentes, de morango a pera ou banana, que são bem leves, para paladares mais suaves.

Honestamente não me lembro de ter comido alguma coisa no Delirium Café, mas definitivamente não interessa. Até comprei o cardápio, com toda aquela relação de cervejas e ainda um breve descritivo de cada uma, que eles espertamente vendem a 5 euros. No minimo porque cansaram de ouvir as pessoas "pedindo" o cardápio como lembrança. É uma verdadeira biblia! Leve duas neosaldinas no bolso, vai que precise...

Quer conhecer lugares legais como esse? Entre em contato conosco. Será um prazer atendê-lo.

(11) 3308-3000
massoti@rosamassoti.com.br