Lugares & Paladares

Natal pelo mundo e seus diferenciais

Por Alexandre Massoti – 23/Dec/2015



Então é Natal! E junto vem a festa de Natal, com Simone, o Roberto Carlos, uva passa no arroz e no salpicão, peru, chester, velhinhos barbudos e rosados e simpáticos, pessoas felizes se cumprimentando e várias outras coisas que muitos adoram e outras nem tão populares assim (as uvas passas causam discussões fervorosas).

Aqui no Brasil a comemoração é essa mesmo. Na noite de 24 de dezembro todos sentam à mesa, alguns colocam presentes nas árvores de natal, trocam os mesmos ou apenas abraços, a vovó provavelmente fez aquele cuscuz sensacional com palmito, tomate, sardinha e camarão (se estiver em oferta) e você vai comer até ficar cheio como um ovo. Às vezes, quando tem crianças na família alguns contratam o Papai Noel e a grande maioria pega o primeiro tio barrigudo que vê pela frente, joga um paletó vermelho com cinto largo preto e galochas, barba de algodão e est feita a alegria. Se bem que andei lendo ultimamente que a molecada cada vez descobre mais cedo essa farsa apenas buscando na internet. Que injusto! O Natal pelo mundo são diferentes. As tradições mudam bastante e tem casos até meio sinistros...

Estados Unidos: como todos nós estudamos bastante geografia, sabemos que no hemisfério norte é inverno, e dependendo de onde, dos BRABO. Como nem todas as casas americanas tem lareira, uma emissora de TV resolveu deixar transmitindo sem parar a imagem de uma lareira, pra "aquecer" as familias. Isso já dura mais de 40 anos. Eles são os reis do marketing, mas confesso que achei bem estranho isso a primeira vez que vi.

Portugal: aqui o tchan da coisa é a ceia. Comemorada como nós, na véspera do dia 25, o prato principal é o ... BACALHAU! Pois é, bem regado de azeite extra-virgem, com batatas ao murro e um belíssimo vinho tinto. As crianças, como as nossas, se portam bem o ano todo esperando a generosidade do Pai Natal, como é conhecido por lá.

México: nesse país que tudo é celebrado com muita festa (inclusive e especialmente o dia dos mortos, um dos feriados mais importantes do país), as "piñatas" são destroçadas. Usadas também em aniversários, trata-se de um enfeite grande, de papelão, a decoração de Natal é feita de várias formatos que fica pendurado na parede. A "piñata" é recheada de doces e as crianças pegam geralmente um cabo de vassoura, colocam vendas nos olhos e "taca-lhe pau" na coitada, até a hora que ela arrebenta e a molecada se joga pra pegar as guloseimas (retratada na foto do artigo) . Nessa hora melhor não ficar muito perto senão sobra uma paulada pra você!

Italia: lá, o bom velhinho, conhecido por Babbo Natale, é um personagem tão conhecido quanto a bruxa Befana. Tradicionalmente no dia 6 de janeiro, depois das celebrações, ela passa na casa das crianças e deixa um presente para aquelas que se comportaram bem e, para as levadas da breca, fica um pedaço de carvão (?!?!).

Não importa o país, a região ou a religião, o que todos nós sabemos é que o Natal significa celebração, festas, comidas e principalmente amor. É esse o sentimento que nós devemos semear e espalhar. A todos os meus estimados, queridos e fiéis leitores desejo um Natal ABARROTADO de amor, paz, saúde e harmonia. Que a mesa seja farta e que os sorrisos transbordem nas ceias de vocês!!

E sempre boas viagens, aos viajantes natalinos. Confira nossos pacotes e Ho ho ho...