Lugares & Paladares

O Camelo mais alto do MUNDO!

Por Alexandre Massoti – 04/May/2016



Já devo ter dito isso aqui: muitas vezes não escolho as viagens que faço. Especialmente as de acompanhar os grupos. Somos "convocados". E isso de maneira alguma é uma reclamação, apenas um fato. Quando veio o chamado (sem a Naomi Watts) pra acompanhar um pessoal pro Egito, pirei! Todas aquelas aulas que eu tive com a Berenice iam se materializar na minha frente!

O vôo para o Cairo é longo. Fiz um acordo com meu sangue pra ele continuar circulando nas 18 horas totais que ficamos na lata de sardinhas (ops, avião). Classe econômica em qualquer cia. aérea é assim. Agradeça aos céus cada milímetro a mais que sua perna tenha de espaço.

Com quase oito milhões de habitantes, a "Cidade dos Mil Minaretes" impressiona. Abusando mais uma vez dos clichês, parece outro planeta. Absolutamente tudo que está ali tem toneladas de história. A arquitetura, a cultura, a religião, a comida, o trânsito, a cor do céu (cinza muitas vezes), tudo me encantava! Existem sim problemas que são comuns em qualquer cidade-monstro de país pobre, como a coleta de lixo, que só funciona uma vez por semana. Ou a superpopulação de pedintes em volta das pirâmides, que nós brasileiros somos experts em lidar, mas os europeus e americanos ainda não tem essa ginga. De qualquer modo não importa. O metrô de Paris tem ratos do tamanho de capivaras e na minha memória só trago a vista de cima da Torre Eiffel.

As pirâmides. AS PIRÂMIDES! Grandes, imponentes, elegantes, hipnotizantes, senhoras posudas que intimidam e te fazem pensar em tudo que já rolou na história pra que elas fossem construídas. Tiro fotos com os camelos (muito simpáticos aliás), faço pose como se estivesse mordendo a ponta da pirâmide, sou um legítimo TURISTA, com orgulho. Repito, foi uma das coisas mais impressionantes que vi na vida. A Esfinge não fica muito atrás. Ficamos horas naquele "parque" com esses monumentos. Vi até um turista cair no velho truque do camelo. Eles te cobram um euro pra subir no camelo e tirar uma foto. Detalhe, o bicho é muito alto e precisa dar aquela agachada pra você descer. Depois que o malandro tira sua foto, cobra mais DEZ euros pra fazer o camelo abaixar.

A comida mereceria mais dez posts iguais a este. No último dia eu já estava balindo, de tanto cordeiro que comi. Fora os frangos assados e temperados com cominho e cúrcuma, falafel, kebab, babaganush, homus, coalhada seca, kafta, pão pita. Os árabes são felizes! Dentro do shopping City Stars, um verdadeiro luxo abarrotado de joalherias e lojas de tapetes, fomos a um restaurante inesquecível. O Abou El Sid. O melhor fígado de galinha frito que comi na vida (e único, acho).

Nesta mesma viagem, fomos conhecer Alexandria e a colossal biblioteca, fizemos um cruzeiro pelo Nilo, passeamos de balão (inesquecível) e chegamos a Petra e ao Deserto de Wadi Rum, na Jordânia. Isso fica pra um próximo post meus queridos e recorrentes leitores. As-Salam Alaikum!

Venha viajar pelo mundo com a Rosa Massoti Turismo!

Contatos:
(11) 3308-3000 / massoti@rosamassoti.com.br

Dica da Semana
Cervejaria Schornstein - Holambra
site: www.schornstein.com.br
Porque: faz cervejas sensacionais e fica MUITO perto de Jundiai!
Detalhe: no cardápio tem verdadeiras delicias para acompanhar as premiadas cervejas.