Clube dos Viajantes

SÃO PAULO CULTURAL

Dia 16 de maio - 08h00 – Saída da agência ROSA MASSOTI TURISMO – no Shopping Paineiras – na Rua Eduardo Tomanik, 500

Às - 09h00 – Encontro com o guia local da cidade, seguir para o centro histórico para visita guiada ao: TEATRO MUNICIPAL DE SÃO PAULO ou MUSEU ANCHIETA NO PÁTEO DO COLEGIO; (os dois locais necessitam de agendamento com pouco tempo de antecedência, estamos aguardando com preferência nessa ordem);
TEATRO MUNICIPAL - Projetado pelo arquiteto Ramos de Azevedo e pelos italianos Cláudio e Domiziano Rossi, o teatro foi inaugurado em 1911 para suprir a demanda da alta sociedade paulistana por espetáculos teatrais e musicais. Influenciado pela Ópera de Paris, o prédio é adornado por vitrais, afrescos, bustos e colunas neoclássicas.
O MUSEU ANCHIETA inaugurado em 1979, tem como missão resgatar a memória e importância do local, proporcionando reflexões a cerca da fundação de São Paulo e, sobre o papel dos jesuítas no dia-a-dia desses primeiros habitantes. O edifício trata-se de um memorial construído no século XX, e que preserva duas paredes remanescentes dos séculos XVI e XVII.
Com o auxílio de painéis, mapas, textos explicativos, maquete e pinacoteca, os visitantes podem contextualizar histórica, geográfica e artisticamente, a fundação da cidade, e as transformações sofridas no local de 1554 até os nossos dias.

ÀS 13H00 – Parada para almoço - incluído

Às 14h30 – Visita ao MASP – Exposições: TARSILA POPULAR e LINA BO BARDI - HABITAT
TARSILA DO AMARAL - Figura central do modernismo. É uma das maiores artistas brasileiras do século XX. Esta é a maior exposição já dedicada a artista reunindo 92 obras.
LINA BO BARDI – Exposição panorâmica organizada junto ao Museum of Contemporary Art Chicago, Museu Jumex da Cidade do México e legado cultural da arquiteta ítalo-brasileira.

MASP - Museu de Arte de São Paulo considerado hoje o Museu de Arte mais importante do Hemisfério Sul, com cerca de 10.000 peças, abrangendo arte africana, das Américas, asiática, brasileira e europeia, desde a Antiguidade até o século 21, incluindo pinturas, esculturas, desenhos, fotografias e roupas, entre outros.
Além de nomes do acervo europeu – com obras de Rafael, Ingres, Van Gogh, Cézanne, Renoir, Monet e Picasso , fazem parte desse conjunto peças de outras culturas, como o par de guerreiros chineses e a escultura da divindade africana. Entre os brasileiros, há trabalhos de Maria Auxiliadora, Agostinho Batista de Freitas, Albino Braz, José Antônio da Silva e Rafael Borjes de Oliveira, artistas autodidatas que atuavam fora do circuito tradicional da arte e da academia, e frequentemente são deixados de lado na história da arte. Este grupo ajuda a construir um panorama mais amplo e diverso da cultura brasileira, ao lado dos já reconhecidos Anita Malfatti, Di Cavalcanti, Candido Portinari e Victor Meirelles.
Edifício projetado pela arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi para ser sua sede. Famoso pelo vão de mais de 70 metros que se estende sob quatro enormes pilares, concebido pelo engenheiro José Carlos de Figueiredo Ferraz, o edifício é considerado um importante exemplar da arquitetura brutalista brasileira e um dos mais populares ícones da capital paulista, sendo tombado pelas três instâncias de proteção ao patrimônio.

Às 17H00 – Encontro na Cafeteria do Masp.

Às 18h00 – Retorno a Jundiaí

VALOR: por pessoa – R$ 198,00 – parcelado em duas vezes em cheque ou espécie.

GRUPO PROGRAMADO PARA SAIR COM 15 PASSAGEIROS.